À Sombra De Duas Mulheres |Crítica | ALUADO

À Sombra De Duas Mulheres |Crítica



 Pierre (Stanislas Merhar) e Manon (Clotilde Courau) formam um casal de documentaristas que sobrevivem fazendo trabalhos temporários para poder dar suporte aos filmes que desejam realizar. Apesar de estar apaixonado por Manon, Pierre acaba conhecendo Elizabeth (Lena Paugam) e, a partir daí, deseja manter o relacionamento com as duas mulheres. No entanto, as coisas não sairão como ele espera.

   
 Pierre não se culpava por trair sua esposa, ele usava a desculpa de poder fazer isso, pois os homens têm suas necessidades, mas  logo ele descobre que não é bem assim.  O filme trata muito sobre a questão de gênero nesse ponto da infidelidade, mulheres também trai, mulheres também têm desejo, o filme trás o feminismo a tona, mas não de uma maneira educativa e exposta na tela, a mensagem é suave, rápida, mas ela está lá, em todo o filme.

 


 O filme inteiro é em preto e branco, nostálgico, a fotografia não surpreende, mas agrada muito. O filme fica com mais ar de filme antigo pois têm um narrador, que por muitas vezes explica emoções ou atitudes do personagem. É muito interessante acompanhar os personagens lidando com traições, algo do cotidiano fica interessante.
  
                               Nota:

Arthur Santos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Instagram